Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online

Uma vergonha o que aconteceu na Comissão de Constituição e Justiça. Michel Temer teve a desfaçatez de chamar de "vitória da democracia" o que, na verdade, foi um jogo sujo baixíssimo, uma afronta aos princípios democráticos. Temer deveria dizer é que foi uma vitória do "toma lá, dá cá", do varejo de cargos, emendas e outras benesses. Valeu de tudo para garantir a derrubada do parecer do deputado Sérgio Zveiter. Temer comemorou, mas como se fala nas redes sociais "só que não".

O plano de Temer funcionaria bem se a votação no plenário da Câmara fosse hoje, ou no máximo na segunda-feira, como pretendia o Palácio do Planalto. Só que a votação só acontecerá na volta do recesso, no dia 2 de agosto. Até lá muita água vai rolar, os parlamentares - de férias - vão retornar para suas bases e vão receber pressão da opinião pública e dos seus eleitores. Além disso podem vir à tona fatos novos. O jogo tem tudo para virar contra Temer.