Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247

Aécio Neves pode até ter salvado seu mandato no Senado com a mão amiga de Michel Temer e do PMDB. Mas sabe que em 2018 pode desistir de tentar se reeleger para o Senado. Terá que se contentar com uma vaga de deputado federal, que lhe garantirá a manutenção do foro especial. Pesquisa feita em Minas Gerais, seu estado, mostrou que se fosse candidato a presidente da República teria o apoio de apenas 1,1% dos seus conterrâneos. E pensar que até estourar o escândalo das gravações de Joesley Batista, Aécio sempre liderou as pesquisas em Minas Gerais. Pode-se dizer que Aécio desintegrou-se.