Moreira Franco, Michel Temer e Eliseu Padilha; abaixo manchete da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo
Moreira Franco, Michel Temer e Eliseu Padilha; abaixo manchete da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo

O Palácio do Planalto tinha R$ 200 milhões para gastar em publicidade ao longo de 2017. Só no primeiro semestre gastou 85% da verba programada (R$ 170 milhões), sendo que mais da metade do valor contratado refere-se à campanha em defesa da Reforma da Previdência, que morreu na praia. Além disso é importante destacar que o índice de aprovação de Michel Temer varia, dependendo do instituto de pesquisas, entre 2% e 8%. Está claro que Temer jogou no lixo R$ 170 milhões.