Exército nas ruas do Rio
Exército nas ruas do Rio
Até que enfim uma boa notícia para o Rio de Janeiro, que vive a pior crise de sua história, atacado bor bandos de marginais, traficantes, milicianos, quadrilhas de assaltantes, facções criminosas disputando o território e impondo o terror pelas armas, fazendo as balas cruzarem os bairros, matando em série policiais e civis inocentes. Vivemos num cenário de guerra urbana onde as forças da segurança pública capitularam ao poder dos bandidos por absoluta falta de condições materiais para desempenharem sua missão de proteger a sociedade.

Há muito tempo o Rio de Janeiro pede socorro, cansei de cobrar aqui no blog que o governo federal ajudasse o nosso estado que se esvai em rios de lágrimas e de sangue. Demorou até demais para haver uma ação efetiva, passou-se muito tempo jogando para a galera.

Mas enfim, ontem as Forças Armadas foram para as ruas reforçar a nossa segurança. São 10 mil homens e mulheres — 8,5 mil das Forças Armadas, 620 da Força Nacional e 1.120 da Polícia Rodoviária Federal - que ocuparam 22 pontos em vias expressas e na Zona Sul.

O povo do Rio de Janeiro recebe as Forças Armadas de braços abertos, ontem populares disputavam para tirar selfies com soldados que patrulhavam a Zona Sul.

É cedo para analisar a estratégia e a dimensão das ações dessa operação que irá até o final do ano, devendo ser renovada até o final de 2018. Mas uma questão não pode ser esquecida. É preciso ajuda federal também para reaparelhar as polícias Civil e Militar completamente sucateadas nos seus recursos materiais.

Esperamos que em breve possamos viver dias melhores, sem tanto medo de sair de casa. É claro que é um processo longo, as Forças Armadas não vão fazer milagres, mas pelo menos agora está se fazendo alguma coisa além de fechar os olhos enquanto a guerra do Rio vai somando suas vítimas e destruindo famílias todos os dias.

É bom que todos tenham consciência que até para a economia do Rio se levantar a médio prazo, uma dos requisitos essenciais é controlar a violência. Sem isso não chegaremos a lugar nenhum.

Comentários

29/07/2017

06:14

Jp silva - Campos Dos Goytacazes

"...ocuparam 22 pontos em vias expressas e na Zona Sul"...e o resto do estado onde fica? o caos esta somente nas vias expressas e na Zona Sul? Os impostos deles é diferente do nosso?! Esse governo (país/estado) é uma pouca vergonha, um escárnio com a população

29/07/2017

07:03

Isaias Castro - Nova Iguaçu

Faço só uma pergunta!! E a Baixada!?? Sempre largada e jogada as moscas, enquanto a Zona Sul e sitiada por forças de segurança a baixada fluminense sofre ainda mais com a migração de marginais, para muitos governantes a baixada fluminense não faz parte do Estado do Rio, Meu Deus e de Revoltar tanto Descaso, e por esses fatos Garotinho que você precisa voltar, você foi o único Governador que realmente se importava com nós da tão sofrida Baixada Fluminense, não aguentamos mais tanta negligencia, Volta Garotinho pelo Amor de Deus!!!

29/07/2017

07:56

Papa Goiaba - SG

Eles atuaram fazendo segurança pública no Haiti, por que não no Brasil, que pede socorro???!!!! Quem paga as contas somos nós, contribuintes brasileiros.

29/07/2017

09:03

Roselene - RJ

O Estado do Rio de Janeiro está precisando com urgência de entrar outro governador que não seja covarde no combate ao crescimento da bandidagem. Pezão junto com Cabral afundou nosso estado numa crise e criou diversos fatores que contribuíram para a insegurança, claro que esse outro peemedebista aliado do Cabral tem que ir para a cadeia. Pezão além de corrupto é caloteiro.

29/07/2017

10:35

Gilson - Rio de Janeiro

Conselho para o Secretário de Segurança Pública do Governo Pezão: Se não houver tropas do Exército permanentemente vigiando bandidos traficantes vagabundos nas favelas mais perigosas do Rio de Janeiro, infelizmente nem o povo carioca verá o bom combate ao tráfico de drogas e armas pesadas.

30/07/2017

12:50

SERÁ QUE FORÇAS ARMADAS ENXUGARÁ GELO NO RJ COMO DA OUTRA VEZ? - BSB

JÁ DISSE UM GRANDE GENERAL: AS FORÇAS ARMADAS PODERÁ ATÉ FICAR UM ANO E DEPOIS IR EMBORA, EM VÃO SERÁ SEU SERVIÇO, SE O GOVERNO DO ESTADO NÃO FIZER A SUA PARTE

30/07/2017

03:25

Francisco Neves - São Gonçalo

Tenho lá minhas dúvidas se dará certo. Parece-me que a presença das Forças Armadas nas ruas do Rio e outras localidades, resume-se apenas na aparência de uma segurança falida. Temo que o descrédito nas Forças Armadas, como Instituição, venha tornar-se verdade. Não concordo com essa medida. Se vão utilizar as Forças Armadas, tem que haver uma solução e não um acobertamento da péssima situação que vivemos. É colocar um leão embaixo de uma coberta e afirmar que está dominado.