Reprodução do Radar online, da Veja
Reprodução do Radar online, da Veja

Os petistas fluminenses sonham com o Governo do Rio em 2018. Querem encontrar um nome palatável para a classe média. Só pode ser delírio. O PT do Rio sempre foi muito fraco, e estou me referindo ao período anterior ao governo Sérgio Cabral no qual teve participação destacada com vários secretários. Só deixou o governo no dia 28 de fevereiro de 2014, antes da campanha eleitoral para tentar convencer a população de que não tinha nada a ver com essa gestão. O resultado foi o fracasso de Lindbergh Farias ao Governo do Estado, que não conseguiu ter nem 10% dos votos. E ainda não tinha vindo à tona a roubalheira do Governo Cabral nem a do PT nacional. Imaginem agora, pós-Lava Jato e Calicute como o PT está ainda mais queimado no Rio de Janeiro. É por isso que Lindbergh já cogita nem disputar a reeleição para o Senado porque sabe que será muito difícil, está mais propenso a se candidatar a deputado federal.