Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online

Diz a Polícia Federal: "Integrantes da cúpula do partido, supostamente, mantinham estrutura organizacional com o objetivo de obter, direta e indiretamente, vantagens indevidas em órgãos da administração pública direta e indireta. O grupo agia através de infrações penais, tais como: corrupção ativa, passiva, lavagem de dinheiro, fraude em licitação, evasão de divisas, entre outros crimes cujas penas máximas são superiores a 4 anos".

O relatório da PF embasará a segunda denúncia da Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer.

Além de Temer constam no relatório da PF os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, os ex-presidentes da Câmara, Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves, o doleiro Lúcio Funaro, e ainda vários deputados, como o Líder do Governo no Congresso, André Moura (PSC-SE), e três políticos do PMDB do Rio de Janeiro: Altineu Côrtes (deputado) e Nelson Bournier e Solange Almeida (ex-deputados).