Reprodução do G1
Reprodução do G1

Na condenação do juiz Marcelo Bretas, além de Sérgio Cabral (45 anos e dois meses) e Adriana Ancelmo (18 anos e 3 meses), foram condenados vários integrantes da Gangue dos Guardanapos:

ex-secretário Wilson Carlos: 34 anos de prisão mais multa.
ex-secretário Hudson Braga, o Braguinha: 27 anos de prisão mais multa.
Carlos Emanuel Miranda, o Avestruz: 25 anos de prisão mais multa.
Luiz Carlos Bezerra: 6 anos e 6 meses de prisão mais multa.
Wagner Jordão Garcia: 12 anos e 2 meses de prisão mais multa.
Paulo Fernando Magalhães Pinto Gonçalves: 9 anos e 4 meses de prisão mais multa.
Luiz Paulo Reis: 5 anos e 10 meses de prisão mais multa.
Carlos Jardim Borges: 5 anos e 3 meses de prisão mais multa.
Luiz Alexandre Igayara: 6 anos de prisão mais multa.

Com exceção de Luiz Paulo Reis, sócio de Braguinha, e Carlos Jardim Borges, dono do complexo turístico Portobello (Mangaratiba), todos os demais foram denunciados há vários anos por Garotinho.

Rosinha repetiu hoje no Encontro Marcado o que Garotinho vinha dizendo antes da decisão judicial, que esses e outros envolvidos em esquemas que vêm desde o governo Cabral são os principais interessados em calar a voz de Garotinho. Aliás, relembrem matéria do blog, onde Garotinho (no final de 2016) faz uma retrospectiva dos poderosos que denunciou e enfrentou ao longo de sua trajetória política.

Reprodução do Blog do Garotinho (20/10/2016)
Reprodução do Blog do Garotinho (20/10/2016)


Postado pelo moderador