Reprodução do Globo
Reprodução do Globo

O ex-governador Sérgio Cabral, em depoimento ao juiz Marcelo Bretas, sobre a corrupção nas obras do Maracanã, Arco Metropolitano e PAC das Favelas jogou a culpa em Pezão, que na época era vice-governador, mas acumulava o cargo se secretário de Obras. Hoje foi a vez de Pezão prestar depoimento nesse processo, um dos 12 em que Cabral é réu, que ainda serão julgados na 7ª Vara Federal do Rio.

A desfaçatez de Pezão é de deixar o queixo caído. Jogou qualquer responsabilidade no colo do seu então subsecretário Hudson Braga, o Braguinha, preso em Benfica. Pezão disse que só assinava os contratos, mas não sabia de nada, nem nunca ouviu falar em esquema de propinas nas obras públicas.

A Justiça Federal e o Ministério Público Federal sabem o que fazem, mas sugiro colocar Pezão e Braguinha frente a frente, numa acareação. Vamos ver o que Braguinha vai dizer.

Em tempo: No decorrer da semana vou abordar aqui várias questões estaduais, que, infelizmente, não pude comentar nas últimas duas semanas.