Reprodução do Globo
Reprodução do Globo

Hoje não há quem desconheça a farra que Cabral fez com o dinheiro público. Achava que podia fazer e acontecer com o dinheiro da população. Deu no que deu. Pois, Carlos Arthur Nuzman, agora em setembro, queria que o Comitê Rio 2016 pagasse R$ 5,5 milhões ao seu advogado. Vale lembrar que o comitê deve mais de R$ 100 milhões a fornecedores e profissionais que trabalharam na Olimpíada. Assim mesmo queria usar o dinheiro público para bancar sua defesa. Não aprendeu nada com Sérgio seu amigo e parceiro na compra da sede da Olimpíada, conforme sustenta o MPF. Mesmo milionário, com 16 quilos em barras de ouro na Suíça, além de dinheiro no exterior, Nuzman queria continuar se beneficiando do dinheiro público.

Com a transformação da prisão temporária em preventiva, sem prazo definido, Nuzman, que pediu afastamento do COB, será obrigado a renunciar.