Manchete e texto do G1
Manchete e texto do G1

Pelo jeito será o 15º processo de Sérgio Cabral na Lava Jato. Mas a informação que mais me chamou a atenção foi o que o MPF descobriu sobre a evolução do patrimônio do Rei Arthur.

Reparem que em 2006, o empresário Arthur Cesar de Menezes Soares Filho,que dominou as terceirizações no governo Cabral, declarava um patrimônio de R$ 16 milhões. No ano seguinte, o primeiro da gestão Cabral, o patrimônio pulou para R$ 156 milhões. Ou seja, foi só Cabral assumir o governo que o Rei Arthur, em um ano, multiplicou 10 vezes seu patrimônio. É um verdadeiro fenômeno de evolução patrimonial, que retrata bem o assalto aos cofres públicos pela quadrilha de Cabral e do PMDB.