Reprodução do Radar online, da Veja
Reprodução do Radar online, da Veja

Sérgio Cabral, já condenado a 59 anos e quatro meses de prisão em dois processos, um em Curitiba, outro no Rio, ainda tem pela frente mais 13 processos. Ontem o juiz da 7ª Vara Federal do Rio, Marcelo Bretas aceitou mais uma denúncia. Desta vez é por causa da roubalheira na área de saúde. Sérgio Côrtes e o Rei Arthur também viraram réus no mesmo processo. O MPF sustenta que o "choque de gestão", anunciado por Cabral e Sérgio Côrtes no primeiro dia de governo não passou de pretexto para roubar mais. Cansei de fazer denúncias sobre isso, mas as autoridades do Rio de Janeiro nunca fizeram nada. Mas agora as coisas estão ficando claras. Até operação da polícia era avisada com antecedência a Sérgio Côrtes.