(Na primeira foto vemos Eduardo Paes na mesa de Sérgio Cabral; logo abaixo o trenzinho  puxado por Georde Sadala, seguido de Sérgio Côrtes, sua mulher Verônica Cõrtes e Wilson Carlos; e na última a euforia de Ricardo Cota (subsecretário de Comunicação de Cabral), Wilson Carlos, Sérgio Cabral e Regis Fichtner) - Reprodução da Folha de S.Paulo
(Na primeira foto vemos Eduardo Paes na mesa de Sérgio Cabral; logo abaixo o trenzinho puxado por Georde Sadala, seguido de Sérgio Côrtes, sua mulher Verônica Cõrtes e Wilson Carlos; e na última a euforia de Ricardo Cota (subsecretário de Comunicação de Cabral), Wilson Carlos, Sérgio Cabral e Regis Fichtner) - Reprodução da Folha de S.Paulo

Assim como afirmei vários anos antes do acontecimento que Sergio Cabral seria preso, junto com a maioria dos seus secretários, afirmo com base em tudo que apurei como jornalista investigativo nos últimos anos, e os fatos e a história irão comprovar:

*EDUARDO PAES PARTICIPOU DA COMPRA DA OLIMPÍADA.

*A CORRUPÇÃO NA PREFEITURA DO RIO NO GOVERNO PAES FOI IGUAL AO DO GOVERNO CABRAL.

*QUEM MAIS LAVOU DINHEIRO DE PROPINA E ENRIQUECEU FOI A FAMÍLIA PICCIANI.

*A MAIOR FONTE DE RECURSOS ILÍCITOS OBTIDOS PELA QUADRILHA DO PMDB/RJ
AINDA NÃO FOI INVESTIGADA: PRECATÓRIOS E DEPÓSITOS JUDICIAIS.

*GEORGE SADALA QUE COMANDOU O RIO POUPA TEMPO E FICOU MILIONÁRIO SÓ NÃO FOI PRESO PORQUE FERNANDO CAVENDISH O PROTEGE. MAS NÃO ESCAPARÁ.

*GRANDES ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA DO RIO PATICIPARAM E GANHARAM FORTUNAS COM OS ESQUEMA DE PRECATÓRIOS E AS OLIMPÍADAS. NÃO FICARÃO IMPUNES.

*O REI DE OURO DA JUSTIÇA DO RIO VAI CAIR EM BREVE.

*SOBRAM PROVAS PARA A PRISÃO IMEDIATA DE PEZÃO. BASTA SÓ TOMAR A DECISÃO.

*RÉGIS FICHTNER - o braço direito de Cabral - PARTICIPOU DE TUDO. VEM SENDO PROTEGIDO POR FORÇAS SUPERIORES, MAS A HORA DELE VAI CHEGAR.

Aguardem os próximos dias ou meses e verão!

Sei também que por ter denunciado toda essa podridão, a perseguição contra mim aumentará.

Estou preparado e tenho fé em Deus que estarei vivo para assistir a justiça ser feita.

ANTHONY GAROTINHO

Clique aqui e leia a matéria na íntegra