O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal do Rio, aceitou, agora há pouco, o pedido de transferência de Sérgio Cabral para um presídio federal, feito no mesmo dia pelo Ministério Público Federal.

Ontem, durante o programa Conexão Repórter, apresentado pelo jornalista Roberto Cabrini, um agente penitenciário lotado em Benfica, relatou diversas mordomias oferecidas à Sérgio Cabral dentro do presídio. Mas, segundo notícias veiculadas pelo portal G1, o procurador Sérgio Pinel afirmou que "durante o interrogatório do senhor Sérgio Cabral, ele mencionou expressamente que, na prisão, recebe informações inclusive da família desse magistrado, o que denota que prisão no Rio não tem sido suficiente para afastar o réu de situações que possam impactar nesse processo."

Segundo o juiz Marcelo Bretas, "é no mínimo inusitado que ele venha aqui trazer a juízo, numa audiência gravada, a informação de que recebe ou acompanha a rotina da família do magistrado. Deixa a informação de que apesar de toda a rigidez, que imagino que haja no presídio, aparentemente trem acesso privilegiado a informações que não devesse ter", afirmou o juiz.

Segundo relatos que chegaram a mim, além das mordomias já relatadas, Sérgio Cabral possui uma espécie de mordomo-segurança no presídio. O nome dele é Fábio, um ex-policial do BOPE afastado por envolvimento com o tráfico. Segundo relatos de agentes penitenciários a este blog, Fábio, além de fazer a segurança de Cabral, é responsável pela limpeza de sua cela, também exerce uma espécie de papel de personal trainer e encomenda comidas de vários restaurantes do Rio para o ex-governador.

Não se sabe ainda para qual presídio federal Cabral será transferido, porém, provavelmente, não continuará a usar o telefone celular como faz rotineiramente em Benfica onde, inclusive, conversa com outras autoridades do estado.

Durante o interrogatório, Sérgio Cabral discutiu com o juiz Marcelo Bretas insinuando que o magistrado deveria entender muito bem de jóias pois "sua família tem negócios no ramo de bijuterias". O juiz rebateu: "não me senti confortável com o acusado dizendo que minha família trabalha com bijuterias. Pode ser entendido de alguma forma como ameaça. Não recebo isso com bons olhos. Se a ideia é criar algum tipo de suspeição, quero lembrar que a lei veda que o acusado crie suspeição, isso é muito óbvio", rebateu Bretas.

Na sexta-feira sugeri ao Ministério Público Estadual, durante uma audiência para tratar de outro assunto, que fizesse uma inspeção surpresa no presídio de Benfica pois iria encontrar, além de aparelhos de ginástica, que já soube que foram retirados hoje pela manhã, outras irregularidades flagrantes.

Enfim, o homem que afirmou que iria urinar na minha sepultura, pelo menos, vai ficar uma temporada longe do Rio. Agora espero que o governador Pezão libere a proteção policial que solicitei desde o dia 6, protocolado no Gabinete Civil do Palácio Guanabara.

Daqui a pouco, aqui no blog, vocês vão conhecer um pouco de Cacau Medeiros, o homem que disse no Conexão Repórter de ontem que não me conhece e, muito menos, Luiz Zveiter.

Comentários

23/10/2017

05:02

marco bittencourt - bsb

Surtiu efeito o programa. Parabéns pela coragem de ir em frente com as denuncias.

23/10/2017

05:05

marco bittencourt - bsb

O Antagonista O clima ficou tenso no depoimento de Sérgio Cabral a Marcelo Bretas hoje, relata O Globo. Condenado duas vezes pelo juiz federal, o ex-governador do Rio o acusou de querer “se projetar” à custa dele. “O senhor está encontrando em mim uma possibilidade de gerar uma projeção pessoal e me fazendo um calvário.” Também se queixou de Bretas por “não acreditar” nele e lembrou que a família do magistrado tem uma loja de bijuterias –Cabral e a mulher são acusados de lavar dinheiro comprando jóias da H.Stern. Bretas não gostou nem um pouco: “Não recebi com bons olhos o interesse manifestado do acusado de informar que minha família trabalha com bijuterias. Esse é o tipo da coisa que pode ser entendida como ameaça.” O advogado do ex-governador pediu uma pausa no depoimento, para que ele pudesse conversar com o cliente. O juiz concedeu.

23/10/2017

05:33

Aldecyr Soares Rocha - Campos dos Goytacazes

É isso meu Governador não deixe de lutar pelos seus objetivos, nós confiamos no nosso líder.

23/10/2017

05:37

Marlene Pereira Santana - Campos dos Goytacazes

NÃO POSSO NEGAR O MEU ORGULHO DO HOMEM ÍNTEGRO QUE ÉS, ASSIM TAMBÉM COMO NÃO POSSO NEGAR COM O MEU CORAÇÃO DE MÃE À AFLIÇÃO SENTIDA POR TUDO ISSO. PRECISO ORAR MAIS, MUITO MAIS AO SENHOR DEUS ROGANDO A SUA PROTEÇÃO E DA SUA FAMÍLIA. CUIDA DELES POR MIM SENHOR !

23/10/2017

05:53

Emiliane Miragaia Figueiredo - Rio de Janeiro

E a Dona Riqueza?

23/10/2017

06:15

Professor Pedro Paulo do Amaral - Rio de Janeiro

A transferência do ex-Governador Sérgio Cabral para um Presídio Federal é corretíssima, pois Cabral mandava dentro da cadeia no próprio Governo de Pezão, que também merece ser revisto pela Justiça por tudo de mal que fez e faz ao funcionalismo do RJ e de toda a sociedade fluminense e nada acontece a ele. Essa transferência de Cabral é um fato novo que pode trazer um ar de esperança de justiça ao nosso povo, em relação à atuação de Pezão e de toda cúpula desonesta do PMDB. A ESPERANÇA SURGIU NO UNIVERSO FLUMINENSE! FORA, PEZÃO! FORA TEMER!

23/10/2017

08:28

Roni Azevedo - Rio de Janeiro

Um bandido de alta periculosidade deve ficar preso em presídio de segurança máxima! Quantas vítimas por falta de atendimentos nos Hospitais ou vítimas de violência por falta de aparelhos na área de segurança pública esses "bandidos" fizeram ao roubarem o dinheiro público!

23/10/2017

09:26

Lucas - RJ

Apodreça na cadeia, seu verme! Quero ver o (...) do Supremo que vai te dar guarida, vagabundo! Cabral, você é um lixo humano!!!!!!!!!!

23/10/2017

09:42

william toledo - Rio de janeiro

Tem que apodrecer na prisão.

23/10/2017

11:36

Marco Antônio - Rio de janeiro

Assistir ontem o conexão repórter como sou seu admirador e eleitor e tenho dado testemunho do senhor pra todas as pessoas que eu convivo estou junto com o senhor pode contar comigo, eu sou amigo e irmão da irmã Midian de Costa Barros, e querendo Deus sábado estamos aguardando o senhor em costa barros nos prédios que o senhor construiu na sua gestão como governador do Rio fica na paz e um grande abraço

24/10/2017

12:06

Fabiano - Por que acabou o assunto na mídia?

Paulo Duque (PMDB-RJ): Pra mim foi o pior presidente do Conselho de Ética do Senado Federal. Recordar é Viver.............................................. https://extra.globo.com/noticias/brasil/paulo-duque-finge-nao-entender-pergunta-sobre-funcionario-fantasma-312586.html

24/10/2017

02:38

marco bittencourt - bsb

Vi o depoimento do criminoso. Ameaça claramente o Juiz - sinaliza que é poderoso e que poderá contar com alguma benesse jurídica em instancia superior. (O Garotinho deveria usar o exemplo didático do Juiz para sua defesa). Claro que o Juiz captou o recado e de pronto deu a solução: transferir o bandido para prisão federal. Só espero que seja para o mesmo presidio em que está o Marcinho VP que quer acertar as contas com o cara: lhe deu 50 mil votos e não houve o cumprimento das promessas de campanha. Ainda levou bala.

24/10/2017

12:24

Elias - Macaé - RJ

Isso ninguém fala no primeiro telejornal do dia: Quem era o Presidente do Brasil durante os anos das roubalheiras do governo Sérgio Cabral?

24/10/2017

12:40

Marco Antonio do Nascimento Sales - Nova Iguaçu

Cabral, Pezão, Picciani e aliados estão a cada dia roubando, afundando o Estado do Rio de Janeiro! Sou servidor público e minha esposa também, conhecemos e estamos vivendo de perto o que este SER MALIGNO FEZ E FAZ NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO a justiça do jeito que está, forçam a nós, cidadãos de bem a nos transformarmos em "Newton Knight" e começar a fazer justiça com as próprias mãos! Cadeia para corrupto é pouco!

24/10/2017

05:59

Justice - Rio de Janeiro

Essa ratazana sanguinolenta (Sérgio Cabral), que nos causa asco, ojeriza, já deveria estar bem longe do Rio de Janeiro, por tudo de ruim que causou ao Estado. E, de preferência, que cumpra a integridade da pena a que já foi condenado, nos poucos (de muitos) processos de que já se tornou réu. Se levasse o Pezão com ele, seria bom demais!!!