A dancinha do vice-líder do PMDB, Carlos Marun (MS) comemorando a "salvação" de Temer é retrato da imoralidade que continua reinando na política brasileira. Marun já foi o "general" da tropa de choque de Eduardo Cunha.

Esta semana o Congresso não pegará fogo, como na semana passada, afinal com feriadão começando na quinta, nada de importante aparece na pauta da Câmara ou do Senado.

Mas depois das "férias" a prioridade será aprovar projetos que possam abafar a Lava Jato. Nada que nos surpreenda após a votação que livrou Temer. E o Brasil segue ladeira abaixo, com Temer na presidência e o PMDB e o PSDB mais unidos do que nunca na cruzada pela impunidade. Então Carlos Marun tem razão em cantar "Tudo está no seu lugar", só que quem dança somos todos nós.