Reprodução da coluna de Lauro Jardim, do Globo
Reprodução da coluna de Lauro Jardim, do Globo

Como diz a nota do jornalista Lauro Jardim, Sérgio Cabral é "amigo dos amigos", expressão que virou nome da facção criminosa A.D.A.. Podem imaginar a cena? A Gangue dos Guardanapos perfilada, atendendo a ordem de Cabral, saudando com aplausos a chegada de Carlos Arthur Nuzman é cena antológica, merece estar num filme.

Mas para os mais novos relembro aqui uma cena semelhante ocorrida nos idos dos anos de 1980 quando o Comando Vermelho ainda era conhecido como Falange Vermelha, tendo como um dos seus principais líderes o traficante José Carlos dos Reis Encina, o Escadinha, do morro do Juramento, que se notabilizou por sua fuga cinematográfica do presídio da Ilha Grande usando um helicóptero.

Os presos da Falange Vermelha ficavam no presídio Milton Dias Moreira, no complexo de Frei Caneca. Escadinha, preso mais uma vez foi levado para a galeria A. Ao chegar, Francisco Viriato, o Japonês, outro cabeça da facção criminosa que já estava no presídio fez os presos se perfilarem e recepcionarem Escadinha com aplausos.

O tempo passou, surgiu no Rio uma nova facção criminosa, a do PMDB, chefiada por Sérgio Cabral, mas os velhos hábitos dos presídios se repetem. E mais uma vez fica claro quem manda no presídio vip de Benfica.