Reprodução do Globo
Reprodução do Globo

Temer sabe que terá que ceder ao Centrão, e precisará dos ministérios ocupados pelo PSDB para aplacar o apetite dos partidos aliados. Além disso tem consciência que no máximo no início do próximo ano os tucanos vão pular fora por interesse eleitoral. Então tem gente soprando no ouvido de Michel Temer que é melhor botar eles logo para correr. A questão é que o governo para aprovar mesmo que seja uma mini reforma necessita dos votos tucanos no Congresso. Mas pessoas próximas ao presidente sustentam que o PSDB - por uma questão de coerência com seu eleitorado - não poderá votar contra reformas que fazem parte do seu discurso. Por essa lógica Temer teria os votos necessários ainda que indique para os tucanos a porta da rua. A conferir, mas o PSDB segue rumo ao precipício. Aliás, hoje Aécio Neves destituiu Tasso Jereissati da presidência interina do partido aumentando o racha interno. Tá feia a coisa.