Edson Albertassi e Paulo Melo
Edson Albertassi e Paulo Melo

Paulo Melo contava com a gratidão de Sérgio Cabral e do atual governador Pezão para ser o escolhido para a vaga aberta no Tribunal de Contas do Estado. Foi presidente da ALERJ durante o governo Cabral e ajudou a blindar toda a patota do PMDB e seus aliados. E virou secretário de Governo de Pezão descascando abacaxis. Mas quem manda hoje no estado é Jorge Picciani, muito mais que Pezão. E Picciani tem rivalidade com Paulo Melo. Resultado: mesmo com toda a folha de serviços prestados a Cabral, Pezão e o PMDB, Paulo Melo levou uma rasteira e o indicado foi Edson Albertassi. Aliás, André Corrêa, que foi líder do Governo Cabral também estava no páreo. Os dois estão como "um pote até aqui de mágoa". Aliás, vale a pena ler o artigo do professor Marcos Pedlowski logo abaixo.

A votação na ALERJ para referendar o nome de Albertassi está marcada para amanhã, mas o caso está no Órgão Especial do Tribunal de Justiça porque a escolha está sendo contestada judicialmente.

Reprodução do Blog do Pedlowski
Reprodução do Blog do Pedlowski