Reprodução da Folha de S.Paulo
Reprodução da Folha de S.Paulo

Só pode ser desespero ou está zombando da opinião pública. Mas diante da situação do momento, com o deputado Edson Albertassi (PMDB) acusado de receber propinas e defender os interesses da Fetranspor na ALERJ; com o Tribunal de Justiça tendo suspendido a sessão que aprovaria seu nome; com o pedido de prisão do MPF, assim mesmo Pezão não voltou atrás. Insiste em colocar Edson Albertassi no Tribunal de Contas do Estado para, entre outras coisas, fiscalizar os gastos do Governo do Estado. Até o Procurador Geral do Estado, agora ex, após ser exonerado por Pezão, Leonardo Espíndola recusou-se a defender o governador na indicação de Albertassi para TCE, porque não quis se meter nessa encrenca jurídico-policial. Alguém precisa alertar Pezão que a indicação de Albertassi já era, insistir nela é burrice.