Reproduções do Globo e do G1
Reproduções do Globo e do G1

Antes de mais nada quero deixar claro que meu objetivo não é tripudiar do ex-governador de Sérgio Cabral, mesmo com a forte suspeita, conforme bilhete que recebi de um preso e exibi aqui no blog, de que o ex-governador estaria por trás da agressão que sofri em Benfica.

Mas as decisões judiciais de transferir Cabral para Curitiba e de afastar o secretário de Administração Penitenciária, Erir Ribeiro foram uma resposta ao "escárnio com o Judiciário", como expressou o juiz Sérgio Moro na sua decisão. O promotor do MP Estadual, Matheus Pinaud, se referindo à situação de Cabral em Bangu, e depois em Benfica, afirmou no seu pedido de transferência para Curitiba que o ex-governador "foi chefe de Estado, mas não será chefe de cadeia".

Além das denúncias que fiz, a imprensa mostrou a farra de Cabral e sua quadrilha em Benfica. O ex-governador agia como "chefe do presídio". As farras de Benfica acabaram, pelo menos para Sérgio Cabral.