Deputado Altineu Côrtes
Deputado Altineu Côrtes

O PR para mim é passado, mas não posso deixar de comentar a notícia que vem saindo em colunas políticas sobre o rumo do partido aqui no nosso estado, após a minha saída e do meu grupo político.

Vocês lembram que eu revelei aqui no blog que a decisão da direção nacional do PR de me afastar do comando do partido no Rio de Janeiro foi tramada quando o presidente nacional, o ex-senador Antônio Carlos Rodrigues esteve preso em Benfica e teve conversas com Sérgio Cabral e Jorge Picciani. A verdade é que o comando do PMDB-RJ, agora MDB-RJ "seduziu" o PR.

Agora pasmem, mas quem quer voltar para o PR e assumir a presidência do diretório estadual é o deputado Altineu Côrtes. Ele foi eleito com os votos da nossa legenda, depois traiu os companheiros porque "negociou" o seu passe com o PMDB. Pulou para lá, virou aliado de Eduardo Cunha, a quem antes atacava e acabou nas garras da Lava Jato. A Procuradoria Geral da República diz que Altineu era um dos parlamentares usados por Cunha para fazer requerimentos convocando empresários às CPIs, que segundo o MPF, era um dos métodos usados pelo ex-presidente da Câmara, hoje preso em Curitiba, para arrecadar propinas.

É esse que quer assumir o controle do PR fluminense. Só não custa lembrar que ele teve 40 mil votos na última eleição, só entrou com os votos do partido. E o PR não conta mais com a deputada mais votada (na sigla) na última eleição que foi a minha filha Clarissa Garotinho, que teve 330 mil votos, hoje no PRB, após ser expulsa pela direção nacional. A grande força do PR-RJ, caso se confirme a notícia, vai ser um deputado enrolado na Lava Jato e que não consegue nem 50 mil votos. Com ele ou sem ele vocês vão ver o desempenho do PR-RJ na eleição.