A Federação Única dos Petroleiros decidiu entrar em greve a partir da meia-noite da próxima quarta-feira. A paralisação nacional deve durar 72 horas.

Os petroleiros reivindicam a redução dos preços de gás de cozinha e dos combustíveis e a saída imediata de Pedro Parente da presidência da Petrobras. Eles também pedem a retirada das tropas das Forças Armadas que, desde a última sexta, ocupam algumas refinarias da Petrobras para liberar o transporte de combustíveis.

O movimento também é contrário a uma possível privatização da empresa.