A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) descobriu, na manhã desta quarta-feira, que visitantes do deputado estadual afastado Paulo Melo e de Felipe Picciani, filho do ex-presidente da Alerj Jorge Picciani, tentaram visitá-los sem passar pela revista comum a outros presos do Complexo Penitenciário de Gericinó.

O grupo de nove visitantes estava dividido em três carros particulares dirigidos por agentes penitenciários. Os servidores não eram lotados na Alerj mas tinham "amizades" no Legislativo estadual.

A visita irregular foi descoberta em um trabalho coordenado pela Corregedoria e pela Superintendência de Inteligência da Seap. A vigilância teve início há uma semana após a informação de que uma kombi da Alerj tentaria entrar no Complexo de Gericinó para levar visitantes ao Presídio Pedrolino Werling de Oliveira (Bangu 8).