A 20ª Câmara Cível do Rio condenou o ex-prefeito de Cabo Frio, Marquinhos Mendes, por improbidade administrativa por utilização de verba pública para a publicação de matéria em revista sem licitação e para se promover. O relator do acórdão é o desembargador Alcides da Fonseca Neto. Com a condenação confirmada em segunda instância, o ex-prefeito de Cabo Frio fica enquadrado na lei da ficha limpa e não pode se candidatar a carga eletivo, explica o advogado Manoel Peixinho.

Fonte: Blog do Ancelmo Gois