O Ministro do Supremo Tribunal federal, Dias Toffoli, acolheu o pedido de liminar e suspendeu o andamento da ação penal oriunda da Operação Caixa D’Água. O processo que tramita na 98ª Zona eleitora de Campos dos Goytacazes tem como base a delação de um fornecedor da Prefeitura de Campos ao mesmo juiz e ao mesmo delegado federal da operação Chequinho, também suspensa pelo STF - esta segunda pelo ministro Ricardo Lewandowski. Desta feita, o pedido de liminar foi impetrado pelo ex-senador Antônio Carlos Rodrigues que era presidente do PR em 2014. Ele teria repassado recursos que não teriam sido declarados na prestação de contas de 2014 de Garotinho ao Governo do Estado.

Conforme eu sempre afirmei, as perseguições que venho sofrendo do Judiciário Estadual, especialmente em Campos dos Goytacazes, após ter denunciado a organização criminosa liderada por Sérgio Cabral, vem sendo desfeitas pelo Supremo Tribunal Federal. É muito duro passar pelas humilhações que passei, ser preso injustamente, assim como Rosinha, ser torturado dentro de uma cela como mostram as câmeras no extenso laudo pericial feito pelo Ministério Público, sabendo que tudo se trata de vingança daqueles que, de fato, usaram o dinheiro público para enriquecimento pessoal e faliram o estado do Rio de Janeiro.

Ainda falta grande parte da verdade vir à tona, mas ela virá. Eu tenho fé em Deus que os verdadeiros corruptos serão punidos, não importa o cargo que ocupem.