Sérgio Cabral e a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo decidiram abrir mão dos bens e imóveis bloqueados pela Justiça Federal, avaliados em R$ 14,5 milhões.

Em troca de eventuais benefícios judiciais, o casal desistiu de continuar lutando pela posse de um patrimônio alentado que teria sido adquirido com propinas pagas a Cabral durante seus dois mandatos.

Entre os bens que Cabral e Adriana decidiram colocar à disposição da Justiça estão jóias, lanchas, carros de luxo e até a mansão de Mangaratiba, no Rio, avaliada em R$ 8 milhões. Essa casa chegou a ser levada a leilão, que acabou suspenso.

Eles autorizaram o leilão antecipado dos bens e a destinação dos recursos na forma a ser decidida pelo juiz Marcelo Bretas.

Sérgio Cabral é réu em 24 processos e as penas que lhe foram impostas pelos juízes Marcelo Bretas, do Rio, e Sérgio Moro, de Curitiba, ambos da Lava Jato, somam 100 anos de prisão.

Comentários

26/06/2018

09:13

Manoel Ribeiro - São Paulo

Tudo o que eu queria era ver uma delação do Cabral sobre as maracutais com a Globo... seria lindo demais!!!

26/06/2018

07:32

Adriano - Grajaú

O que são R$ 14,5 milhões para a quadrilha do Cabral et caterva que roubou 4 bilhões de dólares da população do Estado do Rio de Janeiro?! Esta fortuna está escondida mundo afora e precisa ser recuperada para os cofres públicos!!!