A avaliação negativa do governo de Michel Temer bateu seu próprio recorde em um levantamento do Ibope encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Segundo a pesquisa divulgada nesta quinta-feira, os índices de ruim e péssimo somaram 79% neste mês de junho, ante 72% verificados em março. Até então o pico de rejeição havia sido registrado em setembro de 2017, com 77%.

De acordo com a pesquisa, a avaliação de que o governo é regular caiu de 21% para 16% entre março e junho. Entre os entrevistados, 4% disseram que o governo é ótimo ou bom, ante 5% no levantamento passado.

Temer segue como o mais mal avaliado entre os presidentes desde José Sarney.