O juiz Rafael Estrela, titular da Vara de Execuções Penais, determinou no início da noite desta terça-feira, que Sérgio Cabral voltasse para a cela coletiva onde está preso, em Bangu 8.

Cabral tinha sido posto em isolamento pela manhã, por ordem do promotor de Justiça André Guilherme Tavares de Freitas, que realizou fiscalização de rotina na penitenciária. Segundo o promotor, Sérgio Cabral se recusou a permanecer em "posição de confere", como é padrão obrigatório para todos os presos durante as inspeções. Ele também teria gritado com o promotor e se ofendido ao ser chamado de "interno”.

Informado dos fatos pelo diretor da penitenciária de Bangu 8, o juiz Rafael Estrela Nóbrega decidiu que Cabral deveria voltar à cela comum porque o promotor não tem poder para determinar esse tipo de isolamento. Ordens dessa espécie só podem ser adotadas pelo diretor do presídio ou pelo conselho disciplinar, afirmou o juiz.

Sérgio Cabral está preso desde novembro de 2016. Acusado de chefiar uma organização criminosa, ele responde a 23 processos da Lava Jato e tem 6 condenações, somando 123 anos de prisão na Justiça Federal do Paraná e do Rio de Janeiro.