Na denúncia da Operação E$quema S, o MPF afirma que o advogado Flávio Zveiter, filho do desembargador Luiz Zveiter, ex-presidente do TJ do Rio, recebeu R$ 5 milhões da Fecomércio do Rio. Mas nunca trabalhou em uma petição da entidade.

A denúncia foi recebida hoje pela Justiça Federal e agora o advogado é réu por peculato – desvio de dinheiro público, já que o orçamento da Fecomércio é oriundo das contribuições ao Sistema S.

Segundo o MPF, o contrato tem data de 2 de setembro de 2015, mas o primeiro pagamento, de R$ 1 milhão, só aconteceu em 22 de janeiro de 2016. São indícios de que o documento é “ideologicamente falso”, segundo os procuradores.

REPRODUÇÃO: O ANTAGONISTA

Comentários