Quando assumiu, em janeiro do ano passado, o prefeito Eduardo Paes pediu que a população compreendesse que não tinha como fazer nada para evitar as enchentes, por conta da chuva daquele verão. Tinha razão, as obras tinham que ter sido feitas, antes do verão, portanto, o prefeito na época ainda era Cesar Maia.

Paes bateu pesado no seu antecessor e anunciou para toda a imprensa, que durante o ano (2009) faria as obras necessárias para a cidade estar preparada para o atual verão, sem sofrer com alagamentos e enchentes.

Tudo mentira. A matéria do jornal O DIA (edição desta sexta) deixa bem claro, que Paes não fez nada do que prometeu. Só gastou no ano passado 30% do orçamento para obras contra as chuvas. A Bacia da Praça da Bandeira, que provoca alagamentos constantes e que Paes anunciou ser obra prioritária, só pra citar um exemplo, não teve obra nenhuma. Dos R$ 114 milhões que constavam no orçamento, o prefeito só gastou R$ 34 milhões. No programa de canalização e dragagem, a prefeitura não gastou um único centavo, no ano passado.

É, pelo jeito Paes, que é tão amigo de Cabral, pode lhe dar o braço, porque mente igual a ele e não cumpre nada do que promete.

Podem se preparar para sofrer com a chuva.

Comentários