J.Hawilla, o dono da TRAFFIC com Ricardo Teixeira; abaixo o Grupo Águia (Wagner Abrahão, à esquerda e Cláudio Abrahão, à direita) celebram com o diretor de Negócios da TRAFFIC, Mauro Holzmann (no centro)
J.Hawilla, o dono da TRAFFIC com Ricardo Teixeira; abaixo o Grupo Águia (Wagner Abrahão, à esquerda e Cláudio Abrahão, à direita) celebram com o diretor de Negócios da TRAFFIC, Mauro Holzmann (no centro)



Publicado originalmente em 10/08/2011


Com ligações antigas na CBF, o grupo Águia e a Traffic ganharam em conjunto, o direito de venda de pacotes de turismo oficiais da FIFA. Pelo acordo, o grupo Águia e a Traffic poderão negociar 100 mil pacotes de hospitalidade da FIFA. Os pacotes incluem ingressos em espaços vips nos jogos da Copa de 2014, além de hotéis de luxo. Trata-se de uma das fatias mais rentáveis da Copa do Mundo. Assim, a entidade máxima do futebol mundial lhe repassa ingressos em setores nobres dos estádios. Conforme disse anteriormente, o documento oficial é assinado por Ricardo Teixeira, em nome do COL(Comitê Organizador Local), da prefeitura e do governo do Estado.

Como funciona o esquema.

O grupo Águia é de propriedade de Wagner Abrahão, e é a agência oficial de viagens da CBF. Suas empresas organizam as viagens da seleção e pacotes para a Copa do Mundo. Nos Mundiais de 1998 e 2006, as agências SBTR e Planeta Brasil, ambas de Wagner Abrahão foram processadas por torcedores e promotores. Na França, as empresas deixaram de repassar ingressos vendidos a outras operadoras de turismo, o que deixou milhares de torcedores sem poderem entrar nos jogos. Na Alemanha foram acusadas de lesar consumidores por fazerem vendas casadas de bilhetes e pacotes. Foram acusadas de ganhar ilicitamente entre 1998 e 2000, R$ 31 milhões. Mas são amigos de Ricardo Teixeira e por isso vão ter o privilégio de comandar os negócios com pacotes de turismo na Copa de 2014.

Sociedade antiga

A Traffic intermediou o primeiro contrato da CBF com a Nike. Aquele que resultou na CPI. Seu dono José Hawila é amigo do peito de Teixeira. Agora, a Traffic para ter mais facilidades na Copa de 2014, se associou ao senhor Bruno Paes, que é primo em primeiro grau, do prefeito do Rio, Eduardo Paes. Bruno é investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro e pela DRACO (Delegacia de Repressão ao Crime Organizado) por ter participado de um esquema que desviava recursos do poder público, através de repasses mensais de R$ 650 mil a federações, que contratavam a cooperativa Labor Rio, que apresentava planilhas como nomes de funcionários fantasmas, que estariam à disposição de um projeto de prestação de serviços nos Centros Comunitários do programa Favela – Bairro. Esses recursos eram sacados na boca do caixa pela senhora Marta Maria Menezes de Oliveira Alves, presidente da cooperativa Labor Rio, que acabou presa dentro de uma agência do UNIBANCO, no Shopping da Gávea, com 400 cartões de cooperativados e as respectivas senhas em seu poder. Em depoimento, ela afirmou que Bruno Paes foi quem montou todo o esquema para ficar com o dinheiro dos funcionários fantasmas. Imaginem R$ 650 mil por mês, que grana!

Quem é Bruno Paes

Além de primo do prefeito do Rio, ele é o típico empresário que age por trás, nos bastidores do futebol brasileiro e que não gosta de aparecer. É dono das empresas NOVO TRAÇO, TORCEDOR AFINIDADE e TÁTICA – MARKETING ESPORTIVO. Essas empresas conseguiram a exclusividade na promoção dos planos Sócio-Torcedor, dos seguintes clubes: Vasco da Gama, Fluminense, Botafogo, Coritiba, Bahia e Palmeiras, e recebe comissão que varia de 10% a 35%. O programa PASSAPORTE TRICOLOR cobrava R$ 55 por mês, para que os torcedores pudessem ter acesso ilimitado aos jogos do clube. Quando percebeu que os torcedores estavam aderindo em massa, limitou a promoção a apenas 7 mil torcedores. E enquanto o clube recebeu R$ 140 mil por ano, ele recebeu R$ 4,4 milhões. Ótimo para ele, péssimo para o Fluminense. Seus esquemas com o Coritiba já lhe renderam nos últimos dois anos R$ 12 milhões.

A pergunta que não quer calar

Por que o Comitê Organizador Local foi entregar a gente como Wagner Abrahão, J.Hawila e Bruno Paes, algo tão importante para o futebol brasileiro e para o sucesso da Copa? A resposta é clara e óbvia. Por que são amigos de Ricardo Teixeira, o homem que se julga acima da lei no Brasil.

Comentários

28/05/2015

01:03

anonimo rj - rj

Gatotinho, na epoca o sr.publicou documentos da cbf registrados na jucerja, nao foi ?

28/05/2015

02:30

ex-militante da cidinh - rj

Nenhuma pergunta enviada para o programa da ENLOUQUECIDINHA que comprometa o Cabral a tal de cidinha vai perguntar, primeiro ela passará um pente fino nas perguntas e jamais perguntará alguma pergunta que comprometa o Pai dela, aonde ele passa ela vai limpando com a lingua, isso é porque antes ela falava mal dele, imagine o que o dinheiro faz com os atos das pessoas

28/05/2015

07:19

Veremos quem é quem - Rio

Então ficaremos atento neste Romário, para ver se ele vai cobrar o primo do prefeito, pois falar de Marin, Del Nero, Teixeira é chutar cachorro morto, isto a policia americana já fez, queremos coisas novas, se não esta CPI não tem sentido. Vamos ver quem luta por verdades e justiça, terão que investigar a todos doa a quem doer. Veremos quem é quem

28/05/2015

11:51

ACYR - RJ

Viu como o Brasil é o melhor país para ladrões e corruptos? Pra cá vieram ronald bigss (que roubou o trem na Inglaterra), o cesare battisti (que matou 4 lá na Itália), o malluf (que não pode sair do Brasil senão será preso), o del nero que veio rápidinho para o Brasil (sabe que aqui a IMPUNIDADE come solto) o advogado do ricardo teixeira (aconselhou ele a não deixar o Brasil) porque senão será preso, a assim o Brasil fica mais conhecido como o país da IMPUNIDADE, e vamos aos poucos sendo excluidos do mundo. E aqui todos já sabemos corruptos não vão presos, assassinos quando ficam presos não cumprem as penas, ou quando presos recebem o "beneficio" do indulto e voltam a cometer crimes, os dimenores deitam e rolam pois sabem que não vão presos e ainda riem dos seus mal feitos, assaltantes deitam e rolam, pedófilos não vão presos, politicos ladrões deitam e rolam (vide o exemplo do cabraladrão e do pezão) e uma relação imensa que não teem fim. Os honestos, ah os honestos são taxados de burros e idiotas. Enfim esse é o cenário. Vejam se havia isto no tempo dos militares, se cometessem algum crime já era. O melhor tempo que o Brasil já passou. Democracia? É para isto que queriam democracia PARA ROUBAR, e cometer todo o tipo de crimes e ficar por isso mesmo. Brasil tenho pena de vossa Excelência. Sem contar no trânsito dirige-se bebado matam a vontade e pagam uma fiançazinha e respondem em liberdade lá pelos anos 3000. Tchau Brasil.