Reprodução do blog de Lauro Jardim
Reprodução do blog de Lauro Jardim



Apresentar as contas da Autoridade Pública Olímpica o ministro do Esporte, Leonardo Picciani (PMDB) não faz. Mas já está pedindo ao presidente Michel Temer para manter a APO, com 40 cargos para seus apadrinhados. E olha que o Brasil vive uma crise e Temer prometeu cortar os gastos. Mas a família Picciani sempre quer se dar bem, com crise ou sem crise, o país que se dane. É um absurdo!