Visitantes online: 246
logo topo

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

01/11/2019

18:00

Garotinho fala sobre as perseguições que vem sofrendo

01/11/2019

17:30

Live do Garotinho. Fique ligado!

Daqui a pouquinho, às 18h, o Garotinho vai fazer uma Live para explicar o verdadeiro motivo da prisão, já revogada pelo STF, entre outros assuntos muito importantes.



Fiquem ligados no Facebook do Garotinho. É só clicar aqui!

E não esqueça de curtir, comentar e compartilhar com seus amigos!

01/11/2019

14:28

CHEGA DE PERSEGUIÇÃO!

REPRODUÇÃO DO DIÁRIO DA PLANÍCIE
REPRODUÇÃO DO DIÁRIO DA PLANÍCIE

01/11/2019

11:34

Às seis da tarde, Garotinho vai falar sobre a nova perseguição, pelos velhos motivos

Quero, inicialmente, agradecer a solidariedade daquelas pessoas que não caíram na desinformação levada adiante por setores da mídia. Mais tarde, vou explicar o verdadeiro motivo da prisão, já revogada pelo STF. Não tem nada a ver com desvio de recursos e sim por conta de uma possível ameaça que teria sido feita há três anos à uma testemunha da Operação Chequinho, cujo marido está na folha de contratados da prefeitura com salário de R$4200,00. Vou tratar também de outros assuntos importantes. Gostaria que você divulgasse essa Live para que a verdade alcance mais pessoas.

Garotinho

01/11/2019

09:58

STF diz que houve 'constrangimento ilegal' e manda soltar casal Garotinho

O Supremo Tribunal Federal, por decisão do ministro Gilmar Mendes, determinou a soltura dos ex-governadores do Rio de Janeiro Anthony Garotinho e Rosinha Matheus, nesta quinta-feira (31), mas estabeleceu medidas cautelares.

Para Gilmar Mendes, houve "constrangimento ilegal" a Anthony e Rosinha e não há motivos suficientes para prisão nesse momento, em que eles ainda respondem ao processo.

"Percebe-se que o decreto prisional não se sustenta. Para que a prisão cautelar se mostre legítima no processo penal é fundamental a comprovação de elementos concretos que demonstrem risco à aplicação da lei penal ou à ordem pública pela reincidência", afirmou.

O ministro enfatizou ainda que "não se pode fundamentar a prisão cautelar de uma pessoa a partir de juízos hipotéticos carentes de qualquer embasamento fático em concreto". Ele disse que os fatos do processo são antigos, tratando de registros até 2014 e, por isso, não se pode prender. "Fatos antigos não autorizam a prisão preventiva, sob pena de esvaziamento da presunção de inocência", salientou.

REPRODUÇÃO DO SITE BRASIL 247

31/10/2019

19:44

Gilmar Mendes concede habeas corpus a Garotinho e Rosinha

REPRODUÇÃO DA TRIBUNA NF
REPRODUÇÃO DA TRIBUNA NF

31/10/2019

19:03

STF manda soltar casal Garotinho

REPRODUÇÃO O GLOBO
REPRODUÇÃO O GLOBO

31/10/2019

08:20

Marido de testemunha contra Garotinho está na folha de pagamento da prefeitura de Rafael Diniz

REPRODUÇÃO DA COLUNA INFORME DO DIA
REPRODUÇÃO DA COLUNA INFORME DO DIA

30/10/2019

23:38

Diário da Planície: Marido da denunciante no caso de Garotinho ganha 4200 por mês na prefeitura de Campos

REPRODUÇÃO DO DIÁRIO DA PLANÍCIE
REPRODUÇÃO DO DIÁRIO DA PLANÍCIE

30/10/2019

22:11

Marido de testemunha contra Garotinho presta serviço ao principal adversário do ex-governador, o prefeito Rafael Diniz

Um indício de que o ex-governador Garotinho, ao ser novamente preso, pode ter sido vítima de uma trama política planejada por seus adversários é encontrado na folha de pagamentos da Prefeitura de Campos dos Goytacazes. Administrada por um arqui-inimigo, o prefeito Rafael Diniz, Campos tem entre seus prestadores de serviço o marido da principal testemunha contra Garotinho, Elizabeth Gonçalves do Santos. Com salário de R$ 4,2 mil, Marcos Antoine Fernandes Sales foi quem inicialmente disse ter sofrido ameaças na cidade.

Em depoimento à Polícia Federal, prestado em 8 maio de 2017, Elizabeth afirmou que ela e o marido haviam sido alvos de perseguição suspeita quando se dirigiam a uma igreja na cidade. Segundo ela, um veículo preto, modelo Astra, com vidros escuros, teria seguido a família nas ruas de Campos.

Foi com base em sua denúncia que o MP obteve junto à 2ª Câmara Criminal a cassação do habeas corpus concedido pelo desembargador Siro Darlan. Contra o voto do relator, prevaleceu a tese da necessidade da prisão preventiva dado o suposto risco da testemunha.

A despeito do depoimento de Elizabeth, não há registro de fato objetivo que pudesse ser investigado para a comprovação da denúncia. O relato de Elizabeth aponta para uma suposta ameaça de ocupantes de um carro não identificado que teriam dito para ela não prosseguir nas denúncias.

Advogados de Garotinho ficaram surpresos com o elo entre a principal testemunha e o prefeito da cidade – considerado historicamente adversário do ex-governador. O fato sugere uma trama envolvendo políticos campistas que, para atingirem seus objetivos, teriam construído uma narrativa de convencimento do judiciário a partir de fatos obscuros e frágeis.

REPRODUÇÃO DO SITE AGENDA DO PODER

30/10/2019

16:01

Click Campos: Rafael Diniz "patrocina" testemunhas contra casal Garotinho?

REPRODUÇÃO DO SITE CLICK CAMPOS
REPRODUÇÃO DO SITE CLICK CAMPOS

29/10/2019

21:00

NÃO ME CALARÃO

Desde que denunciei a quadrilha do ex governador Sérgio Cabral, com braços no legislativo, no Ministério Público como ja ficou provado e também em outros poderes do Estado a perseguição contra meu grupo político e minha família tornou-se insuportável. É um verdadeiro massacre que fazem contra nós. Todos os tipos de ilegalidades, injustiças cometidas pelo Ministério Público de Campos, membros da Polícia Federal de Campos e dois juízes tem sido feitos contra nós. Nesta última acusação seis Desembargadores se deram por impedidos para julgar a acusação.

Meus adversários nunca respondem aos meus desafios. Onde está o dinheiro que supostamente teria sido desviado? Não temos mala como Geddel e Rocha Loures. Não temos contas no Exterior e mansões como Sérgio Cabral. Não temos fazendas e vacas milionárias como Picciani. Não encontram nada, porque não roubamos! Eu estou sendo vítima de uma parte do aparato judicial do nosso Estado. Para se ter ideia, para justificar essa prisão preventiva ilegal sem nenhum fato concreto usaram as palavras mentirosas de uma testemunha que já mudou seu depoimento mais de seis vezes e já foi considerada sem fé pública por um Ministro do STF.

Transcrevo o trecho que foi considerado ameaça: "disse que passou um carro por ela, abaixou o vidro e disse para não mexer com o líder senão ela morre".

Qual a placa do carro? Ela não se lembra. Detalhes de como era o motorista? Ela também não se lembra. Isso não pode ser considerado como prova contra ninguém. Alerto aos meus companheiros e amigos que fiz graves acusações ao Ministério Público Federal em Brasília e estou sofrendo por causa daqueles que temem como disse o juízo Marcelo Bretas que a lavajato chegue ao judiciário. Continuo confiando que a maioria da justiça é composta por pessoas do bem que não se intimidarão diante do que ocorre hoje em nosso Estado. Tudo que tenho afirmado ao longo desses anos enviei ao CNJ e ao Conselho Nacional do Ministério Público e espero que providências sejam tomadas.

Anthony e Rosinha Garotinho

25/10/2019

21:09

'Rei Arthur' é posto em liberdade

25/10/2019

15:12

Rei Arthur é preso nos Estados Unidos

REPRODUÇÃO DO DIÁRIO DO PODER
REPRODUÇÃO DO DIÁRIO DO PODER

21/10/2019

19:11

Garotinho aponta vulnerabilidade de Bolsonaro e diz que erros de Witzel podem inviabilizar o Estado do Rio

O ex-governador Anthony Garotinho está observando atentamente as movimentações no tabuleiro político em âmbito nacional e regional. Ele avalia que a temperatura vai aquecer.

GOVERNO BOLSONARO

Garotinho acredita que crise do presidente com a bancada do PSL agrava o ambiente de vulnerabilidade para o governo, porque a base aliada que resta a Bolsonaro não é capaz de blindá-lo contra eventuais processos de impedimentos decorrente de atos de improbidade.

Segundo ele, agora o presidente terá até mesmo ex-aliados dispostos a operar abertura de processos investigatórios no ambiente em que sobram elementos de convicção para motivar esses procedimentos.

A queda de Bolsonaro já movimenta a bolsa de apostas. Vale lembrar que o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) também já cogitou que o “mito” não terminará o mandato.

Neste caso, assumiria o vice-presidente Hamilton Mourão, mas para Garotinho isso poderia ocorrer por pouco tempo.

“Já existe na Câmara dos Deputados propostas para instalação de uma CPI das Fake news. O que poderá emergir é um acordo entre o parlamento e o Supremo para tocar adiante”, destaca.

Se ficar comprovado que Bolsonaro utilizou-se desse instrumento para se eleger, haverá cassação da chapa. Sequência: “Mourão também cairia, Rodrigo Maia assumiria a presidência e convocaria novas eleições. As Forças Armadas seriam testadas”, diz Garotinho.

GOVERNO DO RIO

Garotinho considera que o governador Wilson Witzel (PSC) está imerso em uma sucessão de erros. Um deles foi travar um embate com o presidente Jair Bolsonaro, sendo o governo Federal o grande credor e fiador do endividamento do Estado do Rio.

“Brigou no momento completamente inoportuno. Se a União resolver cobrar os juros da dívida do Rio de Janeiro, vai inviabilizar o Estado financeiramente”, afirma.

REPRODUÇÃO DO PORTAL VIU!

15/10/2019

11:14

Clarissa quer ampliar licença maternidade

REPRODUÇÃO DO SITE UOL - CONSTANÇA REZENDE
REPRODUÇÃO DO SITE UOL - CONSTANÇA REZENDE