Visitantes online: 133
logo topo

domingo, 20 de setembro de 2020

08/09/2020

11:00

Eduardo Paes é alvo de busca e apreensão e vira réu em investigação sobre corrupção

A casa do ex-prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes (DEM) foi alvo de um mandado de busca e apreensão na manhã desta terça-feira (8). O imóvel fica em São Conrado, Zona Sul da cidade. A ordem foi expedida pelo juiz Flavio Itabaiana de Oliveira Nicolau, da 204ª Zona Eleitoral.

Itabaiana também aceitou uma denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e tornou Paes e outros quatro investigados réus por crimes de corrupção, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

Ainda não foram divulgados detalhes da investigação.

A aceitação da denúncia pela Justiça Eleitoral não impede Paes de concorrer à Prefeitura do Rio nas eleições deste ano – a candidatura do ex-prefeito foi oficializada na semana passada.

Agentes do MPRJ estiveram na casa de Paes e, por volta das 7h30, saíram com documentos.

A assessoria do ex-prefeito disse que se manifestaria oportunamente.

REPRODUÇÃO: G1

04/09/2020

20:00

É bom relembrar...

04/09/2020

14:00

É bom relembrar...

04/09/2020

08:00

É bom relembrar...

03/09/2020

20:00

É bom relembrar...

03/09/2020

14:00

É bom relembrar...

03/09/2020

08:00

É bom relembrar...

02/09/2020

20:00

É bom relembrar...

02/09/2020

14:00

É bom relembrar...

02/09/2020

08:00

É bom relembrar...

01/09/2020

20:00

É bom relembrar...

01/09/2020

15:00

Três ministros do STJ se declaram impedidos de julgar Witzel

Três ministros do Superior Tribunal de Justiça se declararam impedidos e, por isso, não vão participar do julgamento da Corte Especial que discute nesta quarta-feira (2) o afastamento de Wilson Witzel (PSC) do governo do Rio de Janeiro.

Os ministros que se declararam impedidos são:

*Felix Fischer
*João Otávio de Noronha
*Jorge Mussi

Fischer tem um ex-assessor advogando no caso. Noronha e Mussi já tinham declarado o impedimento em um pedido de liberdade do Edmar Santos, ex-secretário de Saúde do Rio e delator do suposto esquema de desvio de recursos para enfrentamento da pandemia.

Com isso, o presidente da Corte, Humberto Martins, decidiu convocar ministros que não participam da Corte Especial para que o caso seja analisado com quórum completo. Esse colegiado é formado pelos 15 ministros mais antigos da Casa. Ao todo, o STJ tem 33 cadeiras.

Serão convocados:

*Paulo de Tarso Sanseverino
*Isabel Gallotti
*Antonio Carlos

Na avaliação de técnicos do STJ, são necessários 10 dos 15 votos (quórum de 2/3) para que Witzel seja mantido afastado da chefia do Executivo local. O presidente do STJ só vota em caso de empate.

REPRODUÇÃO: AGENDA DO PODER

01/09/2020

14:00

É bom relembrar...

01/09/2020

13:00

Toffoli dá 24 horas para STJ e PGR apresentarem informações sobre afastamento de Witzel

REPRODUÇÃO: TRIBUNA NF
REPRODUÇÃO: TRIBUNA NF

01/09/2020

08:00

É bom relembrar...

30/08/2020

13:00

É bom relembrar...