Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online

Me contaram que o governador Pezão quase surtou quando tomou conhecimento que o prefeito do Rio, Marcelo Crivella concedeu entrevista anunciando que pode criar uma empresa municipal de água e esgoto. O município do Rio de Janeiro responde por 77% do faturamento da CEDAE. Pezão, segundo soube, usou expressões impublicáveis para se referir a Crivella, que segundo ele, está arrumando ideia para outros prefeitos seguirem o mesmo caminho, o que pode tumultuar a venda da estatal.

Não é só essa possibilidade levantada por Crivella, que pode ser seguida por outros prefeitos, que pode trazer insegurança a potenciais interessados na compra da CEDAE. Os trabalhadores da empresa e o PSOL já anunciaram que vão entrar na Justiça contra a venda.

Nesse episódio lamentável da aprovação pela ALERJ da venda da estatal de água e esgoto pelo menos um alento. Ontem na votação das emendas ao projeto foi aprovada a manutenção da tarifa social para as famílias carentes, que foi criada por mim quando era governador.