Reprodução do Extra
Reprodução do Extra

Nos dois primeiros anos de mandato, Pezão conseguiu superar Sérgio Cabral em contratos sem licitação. Em 2015 e 2016 Pezão gastou mais de R$ 1,5 bilhão em contratos de emergência, sem haver licitação. Uma farra que vem beneficiando empresários amigos. É o descontrole total da administração pública. Segundo funcionários de várias secretarias muitos dos contratos têm preços muito acima do mercado. Ou seja, em vez de economizar porque não tem dinheiro, gasta-se ainda mais com superfaturamentos e o Estado segue afundando e sem dinheiro para pagar os servidores. Até quando o TCE, o Tribunal de Justiça, o MP Estadual e a ALERJ vão permitir que Pezão continue destruindo o Rio de Janeiro?