Charge de Leonardo, publicada no jornal Extra
Charge de Leonardo, publicada no jornal Extra

Depois que Sérgio Cabral foi preso vários empresários e até figuras que fizeram parte da sua equipe de governo, temendo serem presos, começaram a procurar o Ministério Público Federal no Rio para fazer delação premiada. Agora com a prisão dos conselheiros do Tribunal de Contas do Estado e a condução coercitiva do presidente da ALERJ, Jorge Picciani que eram considerados intocáveis, principalmente o poderoso Rei do Gado, o desespero está tomando conta dos deputados estaduais. No plenário da Assembleia se reúnem em rodinhas, colocando a mão na frente da boca, para os jornalistas não fazerem leitura labial, balançam a cabeça e franzem a testa, visivelmente tensos. Mas podem apostar que diante do cenário de tempestade à vista muita gente (empresários e integrantes do governo Cabral) vão mandar advogados para o MPF para oferecerem suas delações premiadas na tentativa de escaparem da prisão. O MPF pode se prepara que vai ter fila na porta, de repente vai ser preciso até distribuir senhas para atendimento. Começou a fase do desespero onde todo mundo vai entregar todo mundo com medo de ir fazer companhia a Cabral em Bangu.