Reprodução do Diário do Poder
Reprodução do Diário do Poder

Por 4 votos a zero, a Sexta Turma do STJ negou os pedidos de habeas corpus de Sérgio Cabral e seu operador, Carlos Emanuel Miranda, o Avestruz. A defesa de Cabral alegava que não havia motivo para a prisão preventiva, mas o STJ aceitou os argumentos do juiz Marcelo Bretas, que alegou que a permanência do ex-governador na cadeia é fundamental para evitar que ele cometa novos crimes. Assim, Cabral permanecerá em Bangu 8. Aliás, Sérgio Cabral é réu em 7 processos da Lava Jato, seis no Rio e outro no Paraná.