Reproduções da Folha de S.Paulo
Reproduções da Folha de S.Paulo

A decisão do Supremo Tribunal Federal acabando com a obrigatoriedade das Assembleias Legislativas autorizarem ou não a abertura de inquéritos contra governadores é um duro revés para Pezão, ainda mais no momento em que se avolumam denúncias de recebimento de propinas e práticas de corrupção. Pezão contava com o escudo protetor da ALERJ para permanecer impune, mas a blindagem acabou com a decisão do STF. Como tenho afirmado aqui no nosso blog, já começou a contagem regressiva para a saída de Pezão, que em breve fará companhia a Sérgio Cabral em Bangu.