Reprodução da Folha de S.Paulo
Reprodução da Folha de S.Paulo

Chega a ser tragicômico. O dono da JBS Joesley Batista fugia de Aécio Neves com medo dele lhe pedir dinheiro. A coisa chegou a tal ponto que, segundo a delação, Joesley solicitou a um amigo de Aécio para lhe mandar um recado: "para, pelo amor de Deus, parar de me pedir dinheiro". Isso depois de um encontro onde Aécio pediu mais R$ 5 milhões. Isso sem falar nos muitos milhões que já havia dado ao senador mineiro, incluindo os R$ 2 milhões pedidos na conversa gravada.

Agora pasmem, Aécio, depois de tudo o que veio à tona, manobra nos bastidores para colegas senadores pedirem à Mesa Diretora do Senado para derrubar a suspensão do seu mandato, determinada pelo ministro Edson Fachin. Será que o Senado vai querer bancar uma medida para livrar a cara de Aécio depois de tudo o que se sabe? E afundar ainda mais junto com ele?