Reprodução do Extra
Reprodução do Extra

Embora não seja psiquiatra forense cada vez me convenço mais de que Sérgio Cabral se enquadra perfeitamente no perfil de sociopata. Como se não bastasse tudo o que já se sabe da roubalheira comandada pelo ex-governador, agora o traficante Marcinho VP, que já foi o chefe do Complexo do Alemão, revela que já em 1996, quando Cabral era presidente da ALERJ lhe pediu ajuda para a campanha à Prefeitura do Rio. Aliás, Marcinho VP chama Cabral de ladrão e filosofa sobre a Lava Jato: “sopro de esperança que varre o país e reacende o sentimento de orgulho nas pessoas de bem”. É inacreditável!