Reprodução do IG
Reprodução do IG

Podem escrever que não será aprovada nenhuma reforma da Previdência, quando muito uma ou outra alteração pontual nas regras, e olhe lá. Mas impressiona o empenho do presidente da Câmara, Rodrigo Maia em massacrar os trabalhadores. Lutou com todas as forças pela reforma trabalhista que rasgou a CLT e agora faz o mesmo com a Reforma da Previdência. Isso sem contar a proteção que dá a Michel Temer, inclusive se negando a dar seguimento aos pedidos de impeachment que guarda na gaveta. Maia quer mostrar serviço aos banqueiros e grandes empresários para obter o apoio para o seu projeto político, seja nacional ou estadual, e conta com o apoio de Temer e do PMDB, se esse governo que está aí sobreviver até lá.

Bem, antes ele já não tinha muitos votos. Em 2012 para prefeito do Rio teve apenas 95 mil votos ou 2,9% do total válido. Na eleição de 2014 reelegeu-se deputado federal com apenas 53 mil votos, precisou dos votos do partido para garantir novo mandato. Está na cara que com as posições anti-populares que está tomando, no voto só mesmo para deputado federal. Mas pode sonhar em ser presidente por via indireta porque no voto nem pensar.