Reprodução da capa do Extra
Reprodução da capa do Extra

Gravíssima a situação do nosso estado em todas as áreas, mas especialmente na segurança pública. Um documento sigiloso da Secretaria de Segurança Pública a que o jornal Extra teve acesso revela que há hoje 843 áreas do estado que são controladas por bandidos. E não são apenas comunidades, há bairros inteiros que estão sob o domínio de quadrilhas de traficantes ou milicianos. O crime organizado derrotou o poder público, que não tem condições de enfrentá-lo de igual para igual porque não há dinheiro nem para colocar as viaturas policiais circulando nas ruas. A população está à mercê do terror desses bandidos que determinam quem pode e quem não pode entrar nessas regiões, cobram pedágios e taxas de moradores e comerciantes.

Essa situação, infelizmente, para mim não é surpresa. Venho avisando há anos que os governos Cabral / Pezão estavam enganando a população com a farsa das UPPs, que era aplaudida por toda a mídia. Os leitores do blog lembram que desde 2008, quando foi inaugurada a primeira UPP, no Dona Marta, eu alertava que deixar os bandidos soltos e permitir que eles fugissem era um equívoco sem tamanho, que depois eles voltariam e nesse meio tempo de "exílio" expandiriam suas atividades para outras regiões, inclusive o interior do estado.

O que estamos vendo hoje é culpa da irresponsabilidade de Cabral e Pezão, mas também é fruto da omissão e conivência do ex-secretário José Mariano Beltrame, que quando viu a "pacificação" ruir abandonou o barco para tentar se eximir de culpa pela tragédia que hoje está instalada no Rio de Janeiro.