Reprodução do Radar online, da Veja
Reprodução do Radar online, da Veja

Dá para imaginar a cena dantesca. Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo, Wilson Carlos, Sérgio Côrtes, Fernando Cavendish, Pezão, que também frequentava festas na mansão de Mangaratiba, além de outros personagens, alguns também presos, todos já bêbados, depois de terem derrubado um monte de garrafas de vinho e champanhe, cada uma custando mais de R$ 4 mil quebrando tudo, espalhando cacos de vidro. E com certeza como diz a nota não era nenhum ritual de desapego, nem Cabral tem qualquer ligação com a cultura grega. Mais uma loucura que serve para revelar a personalidade doentia de Sérgio Cabral.