Não se trata de nenhuma novidade. Em 2014 Cesar Maia concorreu ao Senado como candidato de Cabral, Pezão e Picciani, não arrumou nada, mas selou uma aliança com a quadrilha do PMDB. Tanto que no ano passado Rodrigo Maia andava pra cima e pra baixo com Eduardo Paes, participando ativamente da campanha de Pedro Paulo à Prefeitura do Rio.

Agora vem sendo costurada uma aliança ainda mais ampla, juntando os trapos do PMDB-RJ com a família Maia. Cesar Maia sairia candidato ao Governo do Estado, Eduardo Paes disputaria o Senado e Rodrigo Maia iria para a reeleição na Câmara para tentar se reeleger presidente e fazendo uma bancada mais expressiva para o DEM-RJ. Alguns ainda acham que Paes teria chance e querem ele como candidato a governador e Cesar Maia para o Senado. Tudo com a benção e o apoio de Michel Temer, na hipótese dele sobreviver. Cesar Maia, Rodrigo Maia, Michel Temer, Pezão, Sérgio Cabral, Eduardo Paes, Jorge Picciani. Todos juntos e misturados.

Vários deputados dizem que essa aliança seria uma forma do PMDB continuar no poder, usando a família Maia, sem parecer que a candidatura é do PMDB, ou seja, uma forma de "dourar a pílula". E claro, Cabral concordou, o acerto é para seu filho Marco Antônio se reeleger e voltar a ser secretário estadual. É pra tentar manter os esquemas mais 4 anos. Claro que vários empresários "parceiros" de negócios do PMDB se animaram com a ideia. Essa chapa deveria ser chamada "Me engana que eu gosto".

Comentários

11/09/2017

06:17

Roni Azevedo - Rio de Janeiro

Mais esclarecimentos e mais informações a respeito desses "quadrilheiros" maior é a chance do Povo do Estado do RJ em 2018 de banir essa turma da administração pública, com o nosso voto, na próxima eleição! Jamais esqueçam o mal que eles nos causaram!

11/09/2017

07:02

Sulamita - Rio de Janeiro - RJ

Lombroso tinha razão: 500 anos de cadeia para essa trupe de corruptos é pouco...

11/09/2017

08:53

Carlos Augusto Nogueira - CARLÃO - RJ

Assim como a política se tornou negócio, investimento, lucro para muitos políticos DESAVERGONHADOS sem escrúpulos. Para muita gente precisada, sem ideal; vêem nos três meses que inicia às campanhas eleitorais um meio de arranjar "UM DINHEIRO" com os políticos que compram votos. O PMDB, o DEM, PP, PTB... são partidos que não operam ideologicamente - fazem qualquer negócio para conquistar o poder. Garotinho precisa voltar ao passado que visitava todas as comunidades, se reunia com qualquer número de pessoas. E discursava com visão nacional de Brasil. A eleição do Rio será disputada em CARRETAS de dinheiro distribuídas pelos PODEROSOS CHEFÕES DO PMDB, contra o idealismo, nacionalismo, TRABALHISMO de GAROTINHO herdeiro de Brizola, Dercy, Getúlio, João Goulart.. Garotinho deve reacender a paixão da militância. Nas coligações partidárias prevaleceu as trições, as revoadas de falsos aliados para os partidos GRANEIROD. É HORA DE GAROTINHO MULTIPLICAR OS MILITANTES E REACENDER A MILITÂNCIA.

11/09/2017

09:32

Silvio Marques - Rio de Janeiro

Cesar Maia seria candidato a Governador pelo DEM em 2014, já estava inclusive com o plano de governo montado, mas abriu mão de concorrer o Governo do Estado em favor de Luiz Fernando PEZÃO e em aliança pelo PMDB lhe favorecer ao Senado. Cesar Maia como Senador já perdeu tanto em 2010 como em 2014. Para 2018 o plano do PMDB sempre foi ter Eduardo Paes como Governador para sucessor de Pezão no Governo do Estado, estranho mudarem de ideia e remanejar sua candidatura como capital politico para o Senado, embora o PMDB do RJ não tenha Senador, perdeu em 2010 com Jorge Picciani.

12/09/2017

10:41

Nei - Nova Iguaçu,Rj

Depois de todas essas sacanagens que vem fazendo contra o povo ?A maioria dos candidatos desses partidos apoioam as reformas escravistas de Temer.Votaram a favor dos limites com gastos públicos por 20 anos em segurança,educação e saúde.Votaram a favor da reforma trabalhista que tira direitos dos trabalhadores.Votaram a favor da terceirização em todas as atividades precariza ndo as relações de trabalho,alias tocando no ponto terceirização,um deputado do Rio,que diz que se for eleito presidente irá acabar com a violência se absteve de votar,fugiu do plenário,mas o seu filho,deputado por São Paulo votou a favor.

12/09/2017

04:18

carioca - rio de janeiro

EDUARDO PAES vive nababescamente nos EUA. Sem falar nas obras faraônicas em processos na JUSTIÇA, esquecem a perversidade com milhares de aposentados pobres "despejados" dos seus apartamentos por inanição financeira(restrições no alimento e remédios) diante das taxas absurdas de condomínios e obras da auto vistoria, prédios muito antigos e de recuperação caríssima. O DETALHE da dupla do mal PT-PMDB é a absoluta falta de documentos de lei como notas fiscais legais, contratos, certidões dos bombeiros,ART CREA RJ, CNPJ e credenciamento da empresas e, também, informalidade com obreiros vindos do seguro INSS desemprego ou invalidez e, muito menos contribuições previdenciárias. NENHUMA informação da legalidade das obras é dada aos moradores. Nenhum órgão público fiscaliza a prestação de contas(balancetes)dos condomínios, a economia popular vai para os ralos da sonegação de impostos...