Reprodução do Globo
Reprodução do Globo

Por todas as evidências já encontradas está ficando claro que foram vários votos comprados para o Rio de Janeiro ser escolhido sede da Olimpíada. Aliás, o MPF afirma que o "legado olímpico virou milhões em propina a 'amigos da corte' de Cabral". Sempre disse isso, antes mesmo da Olimpíada, aliás, antes da Copa de 2014. Estava na cara. Só que as autoridades do Rio de Janeiro nunca quiseram investigar nada. Agora não adianta chorar. O dinheiro sumiu no bolso de meia duzia de políticos, empresários e dirigentes esportivos. O COI acaba de suspender o Comitê Olímpico Brasileiro e Nuzman. É mais um vexame para o Brasil. Mas é preciso fazer uma devassa no COB, as investigações têm que ir além da Olimpíada e chegar às verbas das loterias que foram para o comitê presidido por Carlos Arthur Nuzman, que no momento está em Benfica, junto com Sérgio Cabral e sua quadrilha.