Neste sábado comemorou-se o Dia do Servidor Público, que no caso dos servidores estaduais é mais um dia de luto do que confraternização. Em 2011 os bombeiros do Rio de Janeiro iniciaram um movimento por melhores salários e condições de trabalho. O então governador Sérgio Cabral mandou massacrar os bombeiros. Colocou o BOPE para investir contra bombeiros e familiares que protestavam. Os líderes foram presos e levados para Bangu, tratados como criminosos, e vários foram expulsos da corporação. Entre os que lideraram o movimento estava o subtenente Valdelei, que chegou a se abrigar na minha casa. Ontem ele foi para a porta do presídio vip de Benfica para protestar contra Sérgio Cabral e fazer seu desabafo por todas as perseguições que sofreu. Foi aplaudido por familiares de outros presos.

Aproveito para saudar todos os servidores públicos, que sabem muito bem, que foram tratados com dignidade por mim, além de nunca terem recebido salário com atraso.