Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247

Marina Silva ainda não sabe se vai ser candidata à Presidência, pelo menos é o que diz publicamente. Mas seu partido, a Rede, está perdendo cada vez mais apoio. O estilo centralizador de Marina está levando muita gente a deixar o partido. Um exemplo está aqui no Rio. O deputado Alessandro Molon, o principal nome no estado, já de saída da Rede está batendo à porta de outros partidos.

A maior prova da queda de Marina e da Rede é a última pesquisa do IBOPE que lhe atribui entre 8% e 11%, dependendo do cenário, um pouco mais só quando é apresentada uma cartela sem Lula como candidato do PT.
Nas eleições de 2010 teve 19% e em 2014 foram 21%.

Omissões e posições dúbias também contribuem para o desencanto de muitos eleitores com Marina Silva.