Nesta terça-feira (30/10), pais, alunos, professores e servidores da Faetec, que está com o salário atrasado e em greve, vão protestar às 16h, na ALERJ. Também amanhã os funcionários do Teatro Municipal vão fazer um ato de protesto com apresentação de música e dança na escadaria em frente à Cinelândia por conta do atraso nos salários. Na quarta-feira, caso haja o leilão do empréstimo da CEDAE, por enquanto suspenso por liminar, os trabalhadores da estatal vão fazer manifestação em frente ao Palácio Guanabara. E no dia 8 de novembro, na próxima semana, o MUSPE quer colocar 100 mil pessoas em frente à ALERJ.

Pezão não disse que com a assinatura do acordo de recuperação fiscal acabariam os atrasos no pagamento dos servidores? A imprensa não aplaudiu e comemorou os novos tempos?

Vocês devem ter visto eu dizer aqui no blog, assim como na Tupi e no Facebook, que era tudo balela, que os problemas continuariam. Bem, a homologação do acordo completará dois meses na próxima semana. Até agora Pezão não conseguiu completar o salário de agosto.

Comentários

30/10/2017

06:15

Hugo - RJ

Em qualquer país minimamente sério, Pezão e seus asseclas do quadrilhão do PMDB-RJ já estariam em cana há muito tempo, fazendo companhia ao ladravaz Sérgio Cabral et caterva.

31/10/2017

08:45

Francisco Neves - São Gonçalo

Vai um aviso aos manifestantes para coibir a participação dos bandidos Black Blocks: Quando forem localizados, os manifestantes devem cercá-los, tirar suas máscaras e, se for necessário usar a força para retirá-los da manifestação e entregá-los aos policiais. Deixo uma pergunta: Será que a polícia vai prender seus agentes disfarçados infiltrados na manifestação? MUSPE, acione seguranças para coibir a participação desses bandidos mascarados. Se não for assim, o povo não irá. Chega de baderna dos Black Blocks.