Reprodução do G1
Reprodução do G1

Não sei o que mais será necessário vir à tona para que o Superior Tribunal de Justiça determine o afastamento do governador Pezão. Agora veio à tona que só o esquema de propinas da Fetranspor rendeu a Pezão R$ 4,8 milhões que foram entregues a um assessor de longa data do governador. Trata-se de Luiz Carlos Vidal Barroso, o Luizinho de Piraí. O MPF está informando ao STJ que a tentativa de Pezão em nomear Edson Albertassi como conselheiro do Tribunal de Contas teve o objetivo de obstruir a Justiça, o que pode resultar no afastamento do governador;

Luiz Carlos Vidal Barroso, o Luizinho de Piraí
Luiz Carlos Vidal Barroso, o Luizinho de Piraí