Reprodução do UOL
Reprodução do UOL

Já não é a primeira vez. Em várias ocasiões Sérgio Cabral, Jorge Picciani e a turma do MDB-RJ com seus aliados tentaram emplacar José Mariano Beltrame na Secretaria Nacional de Segurança, e agora no ministério da Segurança, em vias de ser criado. Mas seria o cúmulo.

Beltrame responde por improbidade administrativa no processo sobre o superfaturamento do aluguel das viaturas da PM, virou delegado federal entrando pela janela, sendo reprovado no concurso, e o pior de tudo, foi secretário de Segurança por mais de 9 anos, justamente o período onde Sérgio Cabral e a Gangue dos Guardanapos promoveram o maior assalto aos cofres públicos da história do Rio de Janeiro. Beltrame não apenas não viu nada, como morava no apartamento de um dos "laranjas" de Cabral, e seus filhos pegavam emprestada a lancha Manhattan, que pertencia ao então governador, comprada, claro, com dinheiro das propinas.

Com certeza não é um bom exemplo para o país.

Em tempo: Fala-se no nome do ex-governador de São Paulo, Luiz Antônio Fleury Filho, que foi secretário de Segurança de Orestes Quércia. Só não sei se ele topa devido à idade, está com 79 anos.